Projeto de Cirilo Ramão combate a automedicação
19/03/2015 08:29

Vereador propôs a “Semana Municipal de Conscientização e Combate à Automedicação”

A Câmara de Dourados aprovou esta semana, projeto de lei de autoria do vereador Cirilo Ramão (PTC) que institui a “Semana Municipal de Conscientização e Combate à Automedicação”, a ser realizada na primeira semana do mês de maio. A lei, que ainda deverá ser sancionada pelo executivo municipal, prevê também que a Semana integre o Calendário Oficial do município.

Na Semana, sugere o vereador, poderão ser desenvolvidos eventos como palestras de esclarecimentos para a população, propaganda em rádio e TV, distribuição de folhetos informativos e explicativos, na rede pública de ensino e de saúde, dentre outros. Essas atividades, de acordo com a lei, poderão ser realizadas junto à rede municipal de ensino e unidades de saúde, não estando, entretanto, limitados à Semana Municipal, podendo ser realizado a qualquer tempo.

Também são previstas parcerias com universidades, laboratórios bem como profissionais da área habilitados e órgãos competentes “no sentido de adotar medidas cabíveis para atendimento aos objetivos da lei”.

Propositor da lei, Cirilo justifica que a população faz uso abusivo de medicamentos, na maioria das vezes sem a devida orientação, e com o risco de graves efeitos para a saúde. Segundo ele, é comum o cliente chegar à farmácia, pegar a cesta de compras e, como se estivesse num mercado, escolher diversas cartelas de remédios na intenção de resolver problemas de saúde que surgiram. “A questão é que nem sempre os medicamentos foram receitados pelo médico, mas indicados pelo balconista, por colegas de trabalho ou pela propaganda na TV”, explica.

“O resultado da automedicação pode ser perigoso”, alerta o vereador, observando que a automedicação leva a riscos que vão desde reações alérgicas, diarreia, tonturas e enjoos, até anular eficácia de medicamentos ou potencializar efeitos colaterais. Outro risco é dependência física e psicológica, como nos casos de psicotrópicos (antidepressivos, ansiolíticos) que, tomados acima da dose, afetam sistema nervoso.

Cirilo diz ainda que dados do Sistema Nacional de Informação Toxicofamacológicas demonstram que a intoxicação por medicamentos ocupa a primeira posição entre as causas de intoxicação no Brasil. “Como parte das ações de enfrentamento do problema, o que propomos com o projeto, é informar, conscientizar a população sobre os riscos da automedicação, que certamente contribuirá para chamar a atenção e da visibilidade a essa grave questão de saúde pública”, explica.


Vereador Cirilo Ramão alerta para os riscos da automediação e comemora aprovação de projeto de lei de sua autoria (Foto- Thiago Morais)

Texto/Fonte:

Informativo da Câmara

Cadastre seu e-mail para receber novidades da Câmara Municipal de Dourados.