Óbitos pela Covid-19 vão reduzir com a vacina, afirma vereador drº Diogo Castilho
Vereador drº Diogo Castilho ressalta que imunização contra a Covid-19 reduzirá mortes e casos graves da Covid-19
Foto: Assessoria
18/01/2021 08:33

Após a aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para o uso emergencial das vacinas contra a Covid-19, Coronavac e Oxford, o vereador e médico drº Diogo Castilho (DEM) comemorou o avanço que o país deu ontem (17), rumo à volta da normalidade. 

A pandemia do Novo Coronavírus que já dura dez meses, totaliza até o momento, 209.847 mortes no Brasil, em decorrência de complicações provocadas pela doença. 
Para o vereador, a autorização da agência e a primeira fase da campanha em Mato Grosso do Sul, prevista para iniciar na próxima quarta-feira (20), reduzirá o índice de mortes ocasionadas pela Covid-19, bem como a quantidade de casos graves, que demandam UTI (Unidade de Terapia Intensiva). 

“Eu sou a favor da vacina, a partir do momento que a Anvisa libera, significa que é uma vacina de qualidade, com efeitos colaterais mínimos. Sobre a cura, pode ser pequena aos olhos da população, mas quanto a incidência de letalidade, isto é, de óbitos, de casos graves, vai diminuir, vão praticamente desaparecer. Não haverá pacientes indo para a UTI com a mesma frequência que acontece hoje”, pontua o parlamentar.

Drº Diogo Castilho que, inclusive é médico, destaca também o cronograma de vacinação que deve priorizar nesta primeira etapa, profissionais que atuam na linha de frente no combate à pandemia e idosos com mais de 60 anos que moram em casas de repouso.

“Acreditamos que na quarta-feira já iniciaremos a vacinação, tendo como prioridade os idosos que moram em casa de repousos, trabalhadores da saúde, a população indígena e povos ribeirinhos. E na semana seguinte, quando começa a segunda fase, pacientes com idade entre 65 e 75 anos, e na terceira, aquelas pessoas que também são classificadas como do grupo de risco, ou seja, as que apresentam comorbidades”, destaca. 

O Plano de Imunização 

Com base nos dados da SES (Secretaria Estadual de Saúde), são previstos imunizar em Mato Grosso do Sul, quase 900 mil pessoas. Na primeira fase, 423.266 doses deverão ser aplicadas. 
Já na segunda [fase], a Saúde espera imunizar 547.228 idosos com idades entre 60 e 74 anos. E na terceira etapa da campanha de vacinação contra a Covid-19, 456.098 doses deverão ser aplicadas. Com isso, MS espera imunizar 890.623 moradores de MS.

Importante destacar que, por enquanto, o Ministério da Saúde ainda não elencou alguns grupos que também precisam tomar a vacina. São eles: pessoas cima de 80 anos, trabalhadores da Educação, integrantes das forças de Segurança e Salvamento, funcionários do sistema penitenciário, portadores de deficiência física severa, trabalhadores do transporte e detentos. Ao todo, essa população soma 177.324 habitantes, sendo necessárias, 354.654 doses de vacinas.

Texto/Fonte: Assessoria

Informativo da Câmara

Cadastre seu e-mail para receber novidades da Câmara Municipal de Dourados.