Márcio Pudim cobra amparo do poder público aos pacientes transferidos para outros Estados
Vereador Márcio Pudim solicitou informações à Prefeitura de Dourados sobre os serviços de assistência e amparo oferecido aos pacientes removidos para outros municípios ou Estados
Foto: Valdenir Rodrigues
04/06/2021 16:10

Sempre atento à qualidade da assistência em saúde ofertada à população e preocupado com a falta de leitos de UTI e enfermaria nos hospitais de Dourados, o vereador Márcio Pudim (DEM) encaminhou requerimento, solicitando à Prefeitura de Dourados informações sobre quais serviços de assistência em saúde estão sendo ofertados pelo poder público aos pacientes transferidos de Dourados para hospitais de outros municípios ou Estado, através da Central de Regulação de Leitos.

Conforme o democrata, diante da gravidade da situação enfrentada pelo município em virtude do agravamento da pandemia de Covid-19, as informações solicitadas ao Poder Executivo são de fundamental importância para informar às famílias dos pacientes que necessitarem de remoção para outros municípios ou Estados sobre os serviços de amparo oferecido pelo poder público. “Infelizmente, existe a possibilidade de vários casos se agravarem e os pacientes evoluírem para óbito. Neste momento tão delicado, muitas famílias poderão necessitar do amparo do poder público. Por isso, fizemos um levantamento e solicitamos ao município, através do Requerimento de Nº 122 protocolado sob o número 875/2021, informações sobre a assistência oferecida pelo poder público para esses pacientes removidos para continuarem o tratamento de saúde”, explicou o vereador.

Em resposta ao requerimento protocolado por Márcio Pudim, a Secretaria Municipal de Saúde informou que os pacientes que são encaminhados para outras cidades com o intuito de tratamento médico são amparados pelo suporte necessário para o transporte dos pacientes e assistência aos familiares. Esses serviços são prestados em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria Estadual de Saúde, que ficam responsáveis pelas despesas decorrentes do tratamento dos pacientes transferidos para hospitais de outros municípios ou Estado. Esse suporte inclui o transporte aéreo, terrestre e fluvial, diárias para alimentação e pernoite para paciente e acompanhante. Em caso de óbito do paciente em tratamento fora do domicílio, o Estado e o município de origem também são responsáveis pelas despesas decorrentes.

“Em um momento tão delicado como esse é importante levantarmos essas informações para orientar familiares de pacientes que acabam sendo transferidos para outros locais por falta de leitos em nossa cidade. Estamos buscando cumprir com zelo a todas as nossas atribuições no legislativo municipal e, neste momento, buscando o máximo de dados para não deixar dúvidas em relação à prestação de assistência aos usuários dos serviços de saúde de Dourados que necessitam tratamento para Covid-19 e outras enfermidades. Dessa forma, enquanto vereador e cumprindo com o nosso dever de ser um fiscalizador e legislador do povo, vimos à necessidade de provocar o Executivo, via requerimento, para poder levar esclarecimentos e respostas às perguntas que são feitas pela população”, destacou Márcio Pudim.

 

 

 

 

 

                                

 

Texto/Fonte: Assessoria

Informativo da Câmara

Cadastre seu e-mail para receber novidades da Câmara Municipal de Dourados.