Live solidária de Marcelo Mourão vai arrecadar fraldas para o Lar do Idoso
Mourão visitou o Lar e acompanhou de perto o tratamento dado aos idosos que vivem em acolhimento
Foto: Divulgação/Assessoria
12/05/2022 15:33

Em mais uma visita ao Lar do Idoso, o vereador Marcelo Mourão (Podemos) pôde verificar o trabalho que é executado no local, o tratamento com as pessoas atendidas e as dificuldades enfrentadas. Durante a visita, ele anunciou a realização de uma ‘live’ (transmissão ao vivo) solidária, no dia 18 de maio, para arrecadar fraldas geriátricas. No Lar do Idoso, são mais de quatro mil fraldas utilizadas por mês para atender 33 idosos.

Mourão foi recebido pelo presidente da entidade, Leonel José Freire, que fez questão de mostrar como as pessoas acolhidas são tratadas. Freire falou ainda sobre como funciona a manutenção da entidade, os custos, as dificuldades, os convênios, as doações e também os frutos que são colhidos.

O Lar atualmente tem 29 funcionários entre enfermeiros, técnicos e cuidadores que trabalham 24 horas por dia, de domingo a domingo. “Só nossa folha de pagamento custa R$ 50 mil ao mês e os convênios com órgãos públicos (municipal, estadual e federal) chegam a apenas R$ 2,2 mil, complementada por doações físicas e jurídicas, além de promoções”.  

O vereador que andou em todas as dependências do Lar, disse que ficou comovido com tudo o que viu, desde o carinho e a atenção dos funcionários para com os idosos, como a limpeza do local e a alimentação de qualidade. “Ali a gente pode ver que é um ambiente agradável e que o sentimento de acolhimento predomina”.

Mourão teve a oportunidade conversar com vários idosos, entre eles Elvia Arteman, de 78 anos, que tem Mal de Parkinson. Ela é considerada uma artista no Lar por conta dos desenhos que faz. “Aqui não tem maus fluidos”, elogiou a idosa ao garantir que a energia é muito boa e positiva. 

Outra pessoa com quem o parlamentar teve contato foi com Zilda, de 99 anos, a mais idosa do Lar. Ela é da Paraíba e completa 100 anos no próximo dia 2 de junho. Zilda é totalmente lúcida, tem ótima memória, faz crochê e disse que procura não dar trabalho porque sabe da luta dos cuidadores. O vereador encerrou a visita ouvindo uma música com o violeiro Carlos Antônio, que há cinco anos mora no Lar. 

“É um trabalho muito bonito que merece atenção maior porque ali estão seres humanos que têm uma história de vida e que precisam de cuidados, amor e carinho”, destacou Mourão, que reforçou ainda que a população pode e deve visitar, conhecer as instalações e ajudar a instituição.

O Lar do Idoso foi fundado em 19 de agosto de 1954, pelo Rotary Club de Dourados e na época se chamava Asilo da Velhice Desamparada de Dourados. O objetivo sempre foi o de abrigar e amparar idosos acima de 60 anos, com a missão de prestar serviço social de qualidade e de forma completa, com foco no carinho e na atenção.

A prioridade é para aqueles que estão em situação de vulnerabilidade e risco social, com direitos violados como, maus tratos, violência, preconceito e abandono. “Nossa preocupação é com a preservação da integridade física e mental dos nossos idosos”, finalizou Freire, presidente da entidade.
 

Texto/Fonte: Assessoria

Informativo da Câmara

Cadastre seu e-mail para receber novidades da Câmara Municipal de Dourados.