Elias Ishy questiona ações de combate à violência contra mulher em Dourados
Elias Ishy requer informações sobre ações de combate à violência contra mulher
Foto: Arquivo
01/06/2020 12:11

O vereador Elias Ishy (PT) solicita informações a diversos órgãos públicos, assim como a prefeitura de Dourados, sobre ações desenvolvidas no combate à violência contra a mulher. O documento entraria na sessão de hoje (1), dia primeiro de junho, que também é o “Dia Estadual de Combate ao Feminicídio”.

Devido ao aumento de casos de COVID-19 no município e dois casos confirmados na Câmara, a instituição ficará fechada no período de 1º a 5 de junho, logo a 18ª sessão prevista para esta segunda-feira não será realizada e os documentos serão encaminhados na próxima atividade legislativa.

Segundo levantamento realizado pelo Centro de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Mulher, entre janeiro/2017 e fevereiro/2019 foram realizados em média dois atendimentos por dia de casos de violência contra mulheres. Em 2017 totalizando 518, em 2018 um aumento para 935 e até fevereiro de 2019, 72 registros.

Ishy questiona qual o número de atendimentos mensais que a Delegacia de Atendimento à Mulher e a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Mulheres tiveram no período entre fevereiro do ano passado até a data de recebimento do ofício, detalhado mês a mês, além de querer saber qual procedimento contra os agressores é tomado a partir do momento da denúncia e atendimento dessas mulheres.

O vereador também quer saber como está sendo realizado o acompanhamento com essas mulheres, o fator mais recorrente nessas denúncias e se está em funcionamento alguma Casa Abrigo ou de acolhimento temporário para essas vítimas. O parlamentar solicita a administração municipal quais medidas e políticas públicas implementadas no combate à violência doméstica contra mulheres e no acompanhamento dos casos.

Ele ainda pede dados específico do período relacionada a pandemia do Coronavírus, preocupado com as subnotificações, já que a violência doméstica e o feminicídio tem aumentado a nível nacional e, principalmente, entre a população mais pobre. Ishy também indaga os meios de denúncia e atendimento, se estão funcionando também virtualmente e como tem sido tratados durante o isolamento social.

Legenda:

Foto:

Texto/Fonte: Assessoria Parlamentar

Informativo da Câmara

Cadastre seu e-mail para receber novidades da Câmara Municipal de Dourados.