Elias Ishy destaca a importância das mobilizações sociais
19/01/2015 07:16

Vereador destaca a participação em várias mobilizações sociais

Ao avaliar as ações do mandato em 2014, o vereador Elias Ishy (PT) destacou a participação em várias mobilizações sociais como as greves na Saúde e na Educação, lutas por moradia, pela educação indígena e contra a violência nas aldeias.

“Por meio das mobilizações a sociedade expressa seu descontentamento com as situações precárias que lhe são impostas pela falta de diálogo, de planejamento e de ações efetivas para solucionar os problemas que lhe afligem. Nosso mandato atuou como porta-voz desses movimentos, buscando promover o diálogo. Algumas conquistas foram alcançadas, mas muitas reivindicações apresentadas pela população permanecem como desafios para Dourados”, afirmou Ishy.

MORADIA

O déficit habitacional continua alto, mesmo com todos os investimentos do Governo Federal, como os residenciais Dioclécio Artuzi e Harrisson de Figueiredo. Centenas de famílias ocuparam o Residencial Estrela Guassu, no Jardim Clímax, onde deveriam ter sido construídas 200 casas com recursos de R$ 4,3 milhões liberados em 2011, e uma área ao lado do Centro de Referência de Assistência Social do Jardim Jockey Club. Ao longo ano, fizeram diversas manifestações na Câmara e em solenidades da Prefeitura.

SAÚDE

Os cortes em programas e plantões levaram à precariedade no atendimento aos pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) e motivaram protestos dos servidores municipais da Saúde, que pediam também reajuste anual de salários. A demora na ativação da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas e as deficiências no Hospital da Vida se arrastaram durante o ano, tendo na criação da Fundação Municipal de Saúde para o gerenciamento do HV uma possibilidade de melhorias no setor.

“Dentre outros desafios, é preciso investir mais em ações de combate às endemias, com a melhoria nas condições de trabalho e o pagamento do piso salarial aos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias”, apontou Ishy.

EDUCAÇÃO

A Educação municipal passou por grandes embates como a greve que durou 30 dias e obrigou a Prefeitura a conceder o reajuste salarial e readequar o PCCR dos professores e administrativos. Ishy ressalta o engajamento do Simted, que conduziu a mobilização com coerência e obstinação, fortalecendo a categoria.

Um dos desafios para 2015 é resolver a situação precária nas escolas indígenas, onde há superlotação de salas de aula e 600 crianças ficaram sem acesso a Educação por falta de vagas. Ishy propôs uma audiência pública, a ser realizada em fevereiro de 2015, com o objetivo de apurar as responsabilidades sobre a educação indígena.

A falta de vagas na Educação Infantil em todo o município torna urgente a finalização das obras dos nove Ceims que estão sendo construídos com recursos do Governo Federal.

Ishy cobrou a realização de concurso público para a Educação, pois desde a realização do último em 2008, o município acumula um déficit de 800 vagas para professores.

ALDEIAS

Ishy também acompanhou as mobilizações realizadas pela comunidade indígena pedindo segurança nas aldeias, onde os índices de violência aumentaram consideravelmente, e sinalizações na Perimetral Norte, que continua oferecendo riscos à população que circula pela rodovia.

ENCAMINHAMENTOS

O mandato apresentou 97 indicações, 86 requerimentos, 13 projetos de leis e 01 emenda, apontando as demandas da população e atuando na fiscalização das obras públicas e atos do executivo municipal. Um dos projetos de lei em tramitação prevê o envio de relatórios periódicos sobre o andamento das obras à Câmara Municipal.



Vereador Elias Ishy faz avaliação positiva do mandato e destaca apoio às causas sociais (Foto – Divulgação)

Texto/Fonte:

Informativo da Câmara

Cadastre seu e-mail para receber novidades da Câmara Municipal de Dourados.