Cirilo propõe moção à professora que tem vida dedicada à mulher na Reserva Indígena
07/03/2017 07:35

O vereador Cirilo Ramão (PMDB) propôs na sessão da Câmara de Dourados desta segunda-feira, dia 6, uma moção de honradez à professora Jussara Marques Lopes. "Essa homenagem é também extensiva a todas as mulheres de Dourados que lutam incansavelmente por uma sociedade melhor, mais justa e igualitária", afirma o vereador.

Com 41 anos, casada e residente da Aldeia Jaguapiru, Jussara é graduada pela UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) em Licenciatura Intercultural Indígena Teko Arandu, na área de ciências da natureza. Atualmente leciona ciências na Escola Municipal Agustinho.

Desde 1997, quando trabalhou como agente de saúde, Jussara atua em movimentos sociais. Vendo os problemas da comunidade e as necessidades do povo indígena, reunia mulheres de sua área de trabalho em sua casa para um "sopão comunitário" uma vez por semana e aproveitava o momento para dar palestras sobre saúde, educação e outros temas.

A partir da entrada na faculdade conheceu também a realidade na educação, a partir do trabalho nas séries iniciais na Escola Araporã, na aldeia Bororo. Hoje Jussara é integrante do movimento dos professores indígenas, membro da Apib (Associação de Professores Indígenas do Brasil) e membro do conselho Aty Guassu do Povo Guaraní-Kaiowá.

Na área social Jussara é orientadora no projeto da UFGD, denominados Saberes Indígenas na Escola e coordenadora do Projeto Kunha MBA’APO JOJA (Mulheres Trabalhando Juntas). Esse projeto, que envolve vários parceiros, incluindo igrejas, já mudou a vida de muitas mulheres que perderam a auto estima e a vontade de viver. "É um projeto que acompanhei e acompanho e que veio com o objetivo de mostrar outros caminhos para uma vida melhor, sem precisar sair de suas casas ou do convívio com os filhos e esposos", afirma Cirilo. "Esse trabalho ajudou a reduzir índices de doenças, principalmente venéreas, e o consumo de drogas. Até mesmo o convívio familiar a gente verificou que tem melhorado", acrescenta o vereador.

Para Cirilo, o trabalho de Jussara representa muito bem a força da mulher que se desprende e sai à luta para melhorar a sua comunidade. Ao mesmo tempo, segundo ele, serve de exemplo para todos em Dourados. "É um modelo a ser seguido. É uma mulher que empreende com muito poço. É uma mulher que se desdobra em muitas para dar conta de cuidar da casa, da família, lecionar e ainda tocar os projetos sociais na sua comunidade. Por isso estamos prestando essa homenagem em nome de toda a sociedade de Dourados. Jussara é um exemplo de honradez, de comprometimento e de luta a ser seguido. Um modelo para a nossa sociedade", afirma Cirilo.


Vereador Cirilo presta homenagem à professora que com suas ações está mudando a vida de muitas mulheres da Reserva Indígena

Texto/Fonte:

Informativo da Câmara

Cadastre seu e-mail para receber novidades da Câmara Municipal de Dourados.