Câmara de Vereadores apoia manutenção da Faind/UFGD
Parlamentares esperam que a gestão atual e a união das forças políticas cumpram o papel de fomento à educação indígena
Vereadores de Dourados reforçam luta pela manutenção da Faculdade Intercultural Indígena da UFGD
Foto: Valdenir Rodrigues/CMD
20/05/2022 09:56

 

Os vereadores e vereadoras de Dourados, por unanimidade, aprovaram na sessão do dia 16 de maio uma moção de apoio, proposta pelo vereador Elias Ishy (PT), pela manutenção da Faculdade Intercultural Indígena da Universidade Federal de Grande Dourados (Faind/UFGD). Segundo o documento, eles esperam que a gestão atual e a união das forças políticas do Estado tenham sensibilidade e cumpram o papel de fomento à educação indígena, assim como garante a Constituição.

Segundo narrado, a instituição recebe discentes de todo o Mato Grosso do Sul e a oferta de cursos é fundamental para inclusão, principalmente a de grupos sociais que passam, historicamente, por vulnerabilidades socioeconômicas e são, cotidianamente, marginalizados, como os povos indígenas.

Criada em 2012, atende 400 estudantes de mais de 17 municípios, oferecendo o curso de Licenciatura Intercultural Indígena Teko Arandu, a Licenciatura em Educação do Campo (LEDUC) e a Pós-Graduação em Educação e Territorialidades. “A Faind tem formado profissionais da Educação para atuar em escolas indígenas, em escolas do campo e o fechamento dos cursos podem desamparar comunidades inteiras, crianças e adolescentes Guarani Kaiowá”, diz o texto.

A faculdade funciona em regime de alternância, no qual os estudantes vão à universidade para etapas presenciais e realizam outras atividades de campo nas suas comunidades de origem. Para as etapas presenciais, é necessária uma infraestrutura, como alojamento, alimentação e transporte aos acadêmicos durante a estadia no município.

É, principalmente, quanto ao financiamento necessário para essa manutenção que há uma cobrança da comunidade acadêmica para a inserção dos cursos da Faind na matriz de orçamento da universidade, para que se garanta a permanência dos acadêmicos no ensino.

Os estudantes têm realizado diversas atividades e divulgado um manifesto intitulado “Resiste FAIND”, além de um abaixo assinado, denominado "Manifesto Nenhum Curso a Menos na UFGD", que tem mais de 500 apoios e segue coletando assinaturas por meio da plataforma Avaaz: https://tinyurl.com/y6dl95w8.

 

Texto/Fonte: Assessoria

Informativo da Câmara

Cadastre seu e-mail para receber novidades da Câmara Municipal de Dourados.